Trabalho em casa desde 1998 e naquela época trabalhar em sistema de Home-Office causava espanto na maioria das pessoas.
Preparar um cappuccino, abrir as janelas, ligar o computador e já estar preparado para atender a demanda de trabalho diária. Sem atrasos, sem enfrentar horas de trânsito e sem nenhum estresse. Esse é o sonho de muitos brasileiros, afinal, trabalhar em casa permite certo conforto e economia de tempo e de dinheiro.
Mas para trabalhar em casa, é preciso uma dose extra de disciplina e muita organização.
Sempre me perguntam como é, pedem dicas, então resolvi escrever algumas vantagens e desvantagens.

Vantagens de trabalhar em casa:

  • Maior liberdade profissional;
  • Proximidade da família;
  • Redução do estresse do trânsito;
  • Alimentação mais saudável;
  • Redução de custos (aluguel, transporte, refeição e infraestrutura básica);
  • Definição do próprio horário de trabalho;
  • Produtos melhores com custos menores;
  • Vantagens fiscais para as microempresas, como a dispensa do IR;

Desvantagens de trabalhar em casa:

  • Perda da privacidade pessoal;
  • Interferência de assuntos domésticos nos assuntos profissionais;
  • Possibilidade de excesso de carga de trabalho;
  • Indefinição de horários de trabalho e lazer, se não houver planejamento e disciplina;
  • Tendência ao isolamento social;
  • Falta de atualização profissional em processos gerenciais;
  • Preconceito no mercado formal, em caso de empresa não registrada;
  • Dificuldades de obtenção de créditos, em caso de empresa informal.

Trabalhar em casa requer disciplina, planejamento, iniciativa, independência profissional, persistência e disposição para enfrentar horas de solidão.
Na hora de escolher o melhor cômodo da sua casa para trabalhar, prefira um que esteja o mais separado possível da agitação da casa – de preferência, com uma entrada independente.
Preste atenção nas posições da sua cadeira, da sua mesa, da tela de computador e do teclado. Siga as regras da ergonomia, para não ter problemas de saúde no futuro.
Não misture a conta-corrente pessoal com a de sua empresa. Controle as finanças com rigor.

Estabeleça horários para o começo e o fim do expediente – e também para o almoço. Para isso, use como base os horários em que seus clientes e fornecedores trabalham, e não as suas preferências pessoais. Não adianta começar a trabalhar às seis da manhã se os seus clientes costumam fazer reuniões no final da tarde, por exemplo.

Fale com alguém fora do escritório pelo menos uma vez por dia. Passar o dia inteiro em silêncio, comunicando-se apenas por e-mail ou torpedos, pode provocar estresse.

Planeje almoços, vá a palestras e seminários, visite clientes e fornecedores com frequência.

Cuide da aparência. Vista-se todos os dias como se fosse ao escritório ou como se tivesse uma reunião marcada com investidores. A aparência contribui para transmitir uma imagem de seriedade e profissionalismo para clientes, fornecedores e empregados.

Para quem trabalha em um escritório, é normal criar pequenas distrações ao longo do dia – um almoço em um restaurante gostoso, uma compra no final do expediente – para aliviar a tensão.
O fato de trabalhar em casa não significa que você deve trabalhar oito horas por dia sem interrupção. Faça pausas curtas para algumas atividades relaxantes, como regar as plantas ou ler o jornal do dia.
Mas resista à tentação de esticar esses intervalos, o que pode interferir na produtividade.

Como lidar com a família dentro de casa no horário de trabalho?

Em geral o maior problema são os cônjuges que pensam que, já que você esta em casa, você pode fazer aquela coisinha e aquela outra também, ahhh só mais uma outra coisinha. Afinal vc esta em casa e tem tempo pra isto.

O profissional precisa esclarecer, desde o início, aos familiares sua condição de trabalhador dentro de casa, alertando-os para a necessidade de tranquilidade e silêncio e EVITAR as interrupções enquanto estiver trabalhando. Por exemplo, deve-se ficar claro que não é porque o indivíduo irá trabalhar em casa que a babá ou a cozinheira poderão ser dispensadas, muitos pensam que já que tem alguem em casa, este alguém pode “quebrar um galho”.
As crianças, quando houver, precisam ser advertidas a esse respeito, evitando sua permanência no local de trabalho do pai ou da mãe. O trabalhador também precisa se policiar para não se envolver em assuntos relativos à casa ou à família durante seu horário de trabalho.
Por isto o ideal é que a família agir como se a pessoa estivesse a quilômetros de distancia e mantendo o ritmo de horários, por ex. Saiu para trabalhar as 08:00 e só voltará as 18:00

Falta de organização

Muitas vezes a organização é fundamental para conseguir ter um rendimento melhor. Afinal, se a falta de prioridade pode atrapalhar a execução de tarefas, conseguir reunir informações úteis em menos tempo ajuda a dar um “respiro” na hora do trabalho. Isso inclui não só ter uma mesa arrumada, mas também saber como dispor de forma funcional arquivos no computador e documentos nas gavetas.

“O ‘preguiçoso inteligente’ é aquele que deixa tudo organizado, pois a médio e longo prazo ele terá menos trabalho”.

Porém, muita gente se organiza na própria bagunça, ou seja, por mais que parece estar com tudo na desordem, talvez a disposição dos objetos tenha uma lógica para a pessoa.