Depois de trabalhar com páginas no Facebook, ler sobre o assunto e receber e-mails com dúvidas, é possível descobrir alguns erros comuns que impedem que empresas tenham um bom resultado.

Para melhorar o resultado de marketing na sua página no Facebook:

1. Achar que as pessoas vão até a sua página, em vez de ver seus posts nos seus Feeds de Notícias;
A maioria dos usuários do Facebook, se vai até uma página, só vai lá uma vez.
Algumas páginas com nível de interação muito alto pode trazer fãs com posts e anúncios, mas geralmente os fãs vêem seus posts através dos seus próprios Feeds de Notícias. (ou Timeline)
Se você vai traçar uma estratégia de marketing no Facebook, a primeira coisa que você deve fazer é entender como os usuários usam o Facebook.
Como os usuários se comportam:
atividades-facebook•    Quando você faz login no Facebook, você vê o que está no seu Feed de Notícias e isso é tudo a que o Facebook se resume, para  a maioria das pessoas;
•    Você pode mudar a configuração do seu feed para mostrar mais atualizações (ou as principais, ou de um grupo específico, mas cerca de 10 a 20% dos usuários fazem isso);
•    Se você tem uma página no Facebook, saiba que todos os seus fãs não veem todos os seus posts. Só fãs que já curtiram ou comentaram algum post da sua página vão ver mais os seus posts;
•    Se você fez um trabalho ruim buscando interação com fãs, você pode precisar reabilitar sua base de fãs pagando por anúncios de histórico patrocinado.

 

Outro bom motivo para você ter um profissional que trabalhe uma estratégia com grupos no Facebook, porque toda vez que um membro do grupo posta ou comenta, todo mundo recebe uma notificação.

2. Superestimar aplicativos, guias personalizadas, páginas de boas-vindas, etc te tragam milhares de fãs;
Guias personalizadas se tornaram populares e estão cada vez mais presentes em diversas páginas no Facebook. Algumas pessoas acham que essas guias possuem algum poder mágico, mas elas não ajudam muitos negócios porque elas funcionam apenas para novos fãs, então mais uma vez isto depende muito a estratégia utilizada.
Algumas pessoas também pensam que criar um aplicativo no Facebook é um passo de mágica que vai gerar buzz e engajamento. Enquanto isso pode ser verdade para grandes empresas que podem ter cobertura de mídia por implantar um aplicativo inteligente, para a maioria das empresas esse grande esforço não gera o resultado esperado.
Pense bem, se 100% dos usuários já interagem com posts, páginas e grupos, você não teria mais chances de aumentar seu nível de engajamento se usar essas ferramentas disponíveis, em vez de usar um aplicativo que os usuários tenham que abrir mão de parte da sua privacidade para usar?

3. Falta de investimento em anúncios para adquirir fãs;
Faço tudo para fãs no Facebook (exceto anúncios) – Este é um dos maiores erros dos empresários
A maneira mais barata de conseguir fãs que sejam o seu alvo (fãs que costumam ser bons consumidores), é com anúncios no Facebook.
O poder, profundidade e precisão da plataforma de anúncios no Facebook é incomparável e histórica. Você consegue fãs tanto por 10 centavos, como por R$1,50, depende do seu nicho e parâmetros. Você não consegue assinantes de newsletter por esse preço em lugar nenhum.
Tantas empresas fazem caminhos ridiculamente grandes para evitar gastar dinheiro com anúncios, ou simplesmente não têm gastos com anúncios no seu orçamento. Essas empresas usam um tempo em táticas indiretas que vão gerar menos e fãs não-qualificados. Elas esquecem o custo que o tempo de um empregado requer para fazer isso. E seus fãs não produzem o retorno ao investimento e ainda assim eles se perguntam por que.
Bom, porque você foi economizar da maneira errada.

4. Fazer posts falando só sobre si mesmo, não postar conteúdo que curtam e comentem;
Você vê isso em diversos blogs corporativos: posts falando sobre eles e somente eles. Comentários de funcionários puxa-sacos que querem aparecer bem para a empresa.
Você vê isso em páginas no Facebook também: eu, eu e mais posts sobre mim, com poucos comentários, principalmente se você comparar o número da base de fãs.
Sua base de fãs reais ativa é de cerca de 100 vezes o número de pessoas que curtem e comentam em seus posts.

 

5. Não otimizar estratégias para aumentar número de impressões e feedback (retorno);atividades-facebook2
Aqui o assunto passa a ficar um pouco mais técnico, mas só assim, com seriedade é que vc terá bons resultados. Caso contrario você será apenas mais um que enche a boca pra dizer que tem pagina no facebook e no fundo fica se perguntando porque não traz resultado nenhum
Se você não tem uma métrica para cada passo do seu marketing, você simplesmente não consegue otimizar suas táticas para esse estado. Seus objetivos para a página devem incluir:
•    Visibilidade para o maior número de fãs possível, calculado dividindo o número de impressões de posts pelo seu número total de fãs;
•    Capacidade de resposta às suas mensagens, calculada pela taxa de feedback, que é o número total de pessoas que curtem ou comentam seus posts dividido pelo número de impressões

Se você não está tendo pelo menos 1% na taxa de feedback, você provavelmente está esquecendo algo na conexão com a sua audiência. Pense sobre quais paixões e interesses sua base de fãs tem em comum, e se apegue a isso, use isso na sua comunicação. Se você usa anúncios no Facebook para crescer sua base de fãs, você deve saber exatamente quais interesses compõem a maior parte dos seus fãs e são mais apaixonantes.
Algumas advertências: eu ainda não vi páginas com mais de 100.000 fãs terem 1% de taxa de feedback, mas eu também não vejo páginas desse tamanho usando boas táticas em conteúdos de posts. E também, para páginas de qualquer tamanho, quando você posta atualizações de sites ou descontos específicos para alguma promoção, os cliques para o seu site não são contados nessa taxa de feedback.
Nesse caso, uma taxa de feedback mais baixa é aceitável, porque na verdade você esta levando visitas do facebook para seu site.

6. Vender de maneira forçada o seu produto, sem antes despertar desejo nos fãs.
Esse erro é bem parecido com o “eu, eu e eu”.Pense em evento típico como uma feira. Existe uma razão para que os vendedores tenham uma área reservada. A abordagem de vendas nem sempre combina com o clima de conversação do resto do evento. E de maneira similar, uma página do Facebook trata de um número de fãs que tipicamente são fãs de outra coisa além do que você está oferecendo. O que você oferece tem relação com o que eles são fãs. Você tem que continuar a aumentar a chama pelo desejo sobre essa paixão.
A regra é engajar, conversar e estimular quatro vezes mais do que você vende seu produto. Mire em 80% de interação e 20% de venda do seu produto.
Por que a página da cerveja Corona mostra relaxamento e praia em vez de só mostrar pessoas bebendo cerveja? Ao alcançar alem de características e benefícios de vender o sonho implícito pelo benefício oferecido, as empresas focam na relação além do óbvio e acertam em cheio.
Por outro lado, empresas que focam em si mesmas e em vender de maneira imediata, acabam desapontando. Por não dar valor ao relacionamento com o seu fã, a empresa pode acabar sendo rejeitada.
Você vai pensar que agora todo mundo já deve entender as lições da web 2.0: empurre e puxe, conversação, etc. Mas não.
Muitos marketeiros nunca aprenderam a se importar com o que o seu público se importa. Você não consegue se comunicar de forma efetiva até conhecer sua platéia. Você não consegue respostas se você não faz perguntas.
Você não consegue entusiasmo se você não o estimula.