Categoria: Noticias

Marketing Digital – Métrica e KPI

Marketing Digital – Métrica e KPI

No marketing digital, é sempre necessário ter a avaliação de nossas ações e para isso são necessários indicadores matemáticos e estatísticos que consigam explicar numericamente o resultado de uma determinada ação.
Esse trabalho de avaliação de desempenho e resultados é feito através da interpretação das Métricas e KPI – Key Performance Indicators
No comércio eletrônico, saber qual a diferença entre Métrica e KPI é fundamental, pois como os dois indicadores estão intimamente ligados, é preciso entender a estrutura de cada um para que não façamos uma avaliação errada de um determinado procedimento na loja virtual ou em campanhas de marketing voltadas para a loja.

Marketing-Digital
Marketing-Digital

Métrica

É o indicador que mostra um determinado comportamento do usuário em nosso site e geralmente não está associada a nenhuma Meta de Conversão.
Vejamos alguns exemplos de Métricas comuns do marketing digital:

  • Visitas do Site
  • Visitantes Únicos
  • Taxa de Rejeição

KPI

É um indicador criado a partir das métricas que tenta explicar matematicamente o atingimento de um determinado objetivo traçado para o visitante no site. Por isso, os KPIs estão associados a uma Meta de Conversão.
Exemplos de KPIs usados no marketing digital e no e-commerce:

  • Taxa de Conversão de Vendas
  • Tempo de Permanência no Site
  • Número de Assinaturas de Boletins Informativos

Métricas refletem o comportamento dos visitantes no site, os KPIs refletem o desempenho do negócio em si.
As métricas costumam ser indicadores nativos de sistemas de monitoramento como o Google Analytics, enquanto os KPIs são indicadores definidos pelos gestores do site para analisar o desempenho do negócio como um todo.
Quando estamos elaborando um plano de marketing digital, um dos principais itens a serem definidos na etapa de monitoramento são justamente as métricas e KPIs que serão usados na campanha.

As Métricas e os KPIs que irão nos ajudar a avaliar o resultado de cada ação, assim como o resultado final da campanha.

São itens fundamentais no gerenciamento de campanhas de marketing digital
Entender a estrutura tanto das métricas quanto dos KPIs é essencial para a análise de resultados, pois a má interpretação desses indicadores pode levar a conclusões erradas e com isso ao comprometimento de toda a operação.

Independentemente da área em que realizamos ações de marketing digital, como comércio eletrônico, sites institucionais, blogs e mídias sociais, entender a diferença entre métrica e KPI é fundamental para o processo de web análise e gestão do projeto.

Trabalho em mídias sociais

Trabalho em mídias sociais

Acabei de ler o documento Manual de Preços e Serviços Digitais da APADi – Associação Paulista das Agências Digitais e, logo de cara, duas coisas saltam aos olhos.
A primeira é que agora os profissionais da área (jornalistas, relações públicas, publicitários, produtores culturais e quem mais se aventurar na área) ganham uma referência “oficial” para realizar seus orçamentos. Apesar de não resolver o problema, já que as diferenças regionais e entre clientes ainda são muito grantes, pelo menos serve como lastro. As atividades de mídias sociais foram divididas, partindo da análise de presença e planejamento até a gestão de presença. Veja:

1. Análise de Presença (Diagnóstico)

Onde e como sua empresa e concorrentes estão posicionados nas redes sociais? Quais os atributos da sua marca segundo blogs, microblogs, comunidades e grupos de discussão? Quais os principais interesses do seu público alvo nas redes sociais? Quais são as oportunidades de diálogo para que sua empresa amplie a presença ou se reposicione no mercado?

2. Planejamento

Canais, tipos de conteúdo, dinâmicas de relacionamento e ações criativas

3. Personalização dos canais

  • Wireframe + layout R$ 5.000,00
  • layout R$ 2.000,00

4. Desenvolvimento

Algumas ferramentas permitem personalização em três níveis. Em um blog, tumblr ou rede Ning, é possível reposicionar os elementos (wireframe), personalizar o visual (layout) e criar objetos personalizados, como widgets, games e mashups (desenvolvimento). Outras ferramentas, como Twitter, Formspring e YouTube, permitem apenas personalizar o layout.

  • Curadoria de conteúdo – R$ 1.500,00 mensais. Selecionar conteúdo para publicação em outros canais, como blog, Twitter e Tumblr. Varia em função de volume (quantidade de conteúdo publicado) e expertise do analista.
  • Produção de conteúdo não-especializado – R$ 2.500,00 mensais (dois posts por semana). 1.500 a 3.000 caracteres.
  • Produção de conteúdo especializado – R$ 500,00 por texto. Envolve conhecimento técnico e muitas vezes contratação de especialista.
  • Produção de conteúdo multimídia – sob consulta (por volume e qualidade de produção). Vídeos para YouTube, fotos, podcasts etc.

5. Seeding

R$ 3.000,00 mensais. Prática utilizada para divulgar produtos e serviços nas redes sociais em ambientes que estão receptivos ao consumo desta informação – cobrado por volume de produção.

6. Gestão de presença

R$ 8.000,00 mensais

  • Relacionamento nos canais sociais
  • Responder comentários, mensagens em microblogs e e-mails enviados por esses canais.
  • Análise e métricas dos canais

Analisar menções da marca, repercussão das ações e gerar relatórios para o cliente. É cotado, principalmente, com base no volume de presença da marca (pequeno, médio ou grande). Ok… mais uma vez, acho válido o esforço e é bom para o amadurecimento do mercado.
Mas, no fim das contas, há aqui uma visão muito superficial do trabalho possível na web e, o pior de tudo, uma visão fragmentada deste trabalho. Há aí alguns equívocos conceituais, ao meu ver, mas isso já é até normal no mercado.

Websites e landing pages

Mas duas coisas me chamaram a atenção negativamente neste documento e não têm nada a ver com a parte de mídias sociais.
A primeira coisa é quando se fala de “website”. Há ali uma “estrutura básica sugerida pela APADi” que contemplaria uma Área Institucional, uma Área de contato, uma Área Core e uma Área Informativa. É absurdo imaginar como um documento apoiado por 33 agências de São Paulo ainda considerem essas coisas como “estrutura básica” para um website. Um pouco mais de inteligência e falta de preguiça mental fariam bem à internet. Para que tanta coisa? Aliais, para que uma área de notícias, meu Deus? Claro que existem alguns casos em que isso é importante, mas geralmente não é e não há ninguém para gerir o conteúdo corretamente. E uma Área Institucional é uma forma de provar que o website como um todo não é capaz de apresentar a instituição no que ela é mais importante. São coisas a se pensar. A segunda coisa é que há um preço específico para o que chamam de “landing page”, uma categoria diferente, para eles, de website ou hotsite. Consideram landing page “uma página criada exclusivamente para que o usuário encontre informações sobre sobre uma ação determinada, com mais facilidade. É muito utilizada como resultado de uma busca (orgânica ou link patrocinado) e como página de destino originada em peças ou campanhas (banner, e-mail marketing, hotsite, etc)”. A definição em si não é o problema. O problema é enxergar isso como um produto separado, um “plus”. Na verdade, toda página na web deve ser encarada como uma landing page segundo essas características citadas. Acredito que um bom website é desenhado a partir de uma landing page (ou página interna, digamos). A homepage só vem depois. Dureza é convencer os publicitários.
Fonte: Web Insider

Preparado para trabalhar em casa (sistema Home Office) ?

Preparado para trabalhar em casa (sistema Home Office) ?

Trabalho em casa desde 1998 e naquela época trabalhar em sistema de Home-Office causava espanto na maioria das pessoas.
Preparar um cappuccino, abrir as janelas, ligar o computador e já estar preparado para atender a demanda de trabalho diária. Sem atrasos, sem enfrentar horas de trânsito e sem nenhum estresse. Esse é o sonho de muitos brasileiros, afinal, trabalhar em casa permite certo conforto e economia de tempo e de dinheiro.
Mas para trabalhar em casa, é preciso uma dose extra de disciplina e muita organização.
Sempre me perguntam como é, pedem dicas, então resolvi escrever algumas vantagens e desvantagens.

Vantagens de trabalhar em casa:

  • Maior liberdade profissional;
  • Proximidade da família;
  • Redução do estresse do trânsito;
  • Alimentação mais saudável;
  • Redução de custos (aluguel, transporte, refeição e infraestrutura básica);
  • Definição do próprio horário de trabalho;
  • Produtos melhores com custos menores;
  • Vantagens fiscais para as microempresas, como a dispensa do IR;

Desvantagens de trabalhar em casa:

  • Perda da privacidade pessoal;
  • Interferência de assuntos domésticos nos assuntos profissionais;
  • Possibilidade de excesso de carga de trabalho;
  • Indefinição de horários de trabalho e lazer, se não houver planejamento e disciplina;
  • Tendência ao isolamento social;
  • Falta de atualização profissional em processos gerenciais;
  • Preconceito no mercado formal, em caso de empresa não registrada;
  • Dificuldades de obtenção de créditos, em caso de empresa informal.

Trabalhar em casa requer disciplina, planejamento, iniciativa, independência profissional, persistência e disposição para enfrentar horas de solidão.
Na hora de escolher o melhor cômodo da sua casa para trabalhar, prefira um que esteja o mais separado possível da agitação da casa – de preferência, com uma entrada independente.
Preste atenção nas posições da sua cadeira, da sua mesa, da tela de computador e do teclado. Siga as regras da ergonomia, para não ter problemas de saúde no futuro.
Não misture a conta-corrente pessoal com a de sua empresa. Controle as finanças com rigor.
Estabeleça horários para o começo e o fim do expediente – e também para o almoço. Para isso, use como base os horários em que seus clientes e fornecedores trabalham, e não as suas preferências pessoais. Não adianta começar a trabalhar às seis da manhã se os seus clientes costumam fazer reuniões no final da tarde, por exemplo.
Fale com alguém fora do escritório pelo menos uma vez por dia. Passar o dia inteiro em silêncio, comunicando-se apenas por e-mail ou torpedos, pode provocar estresse.
Planeje almoços, vá a palestras e seminários, visite clientes e fornecedores com frequência.
Cuide da aparência. Vista-se todos os dias como se fosse ao escritório ou como se tivesse uma reunião marcada com investidores. A aparência contribui para transmitir uma imagem de seriedade e profissionalismo para clientes, fornecedores e empregados.
Para quem trabalha em um escritório, é normal criar pequenas distrações ao longo do dia – um almoço em um restaurante gostoso, uma compra no final do expediente – para aliviar a tensão.
O fato de trabalhar em casa não significa que você deve trabalhar oito horas por dia sem interrupção. Faça pausas curtas para algumas atividades relaxantes, como regar as plantas ou ler o jornal do dia.
Mas resista à tentação de esticar esses intervalos, o que pode interferir na produtividade.

Como lidar com a família dentro de casa no horário de trabalho?

Em geral o maior problema são os cônjuges que pensam que, já que você esta em casa, você pode fazer aquela coisinha e aquela outra também, ahhh só mais uma outra coisinha. Afinal vc esta em casa e tem tempo pra isto.

O profissional precisa esclarecer, desde o início, aos familiares sua condição de trabalhador dentro de casa, alertando-os para a necessidade de tranquilidade e silêncio e EVITAR as interrupções enquanto estiver trabalhando. Por exemplo, deve-se ficar claro que não é porque o indivíduo irá trabalhar em casa que a babá ou a cozinheira poderão ser dispensadas, muitos pensam que já que tem alguem em casa, este alguém pode “quebrar um galho”.
As crianças, quando houver, precisam ser advertidas a esse respeito, evitando sua permanência no local de trabalho do pai ou da mãe. O trabalhador também precisa se policiar para não se envolver em assuntos relativos à casa ou à família durante seu horário de trabalho.
Por isto o ideal é que a família agir como se a pessoa estivesse a quilômetros de distancia e mantendo o ritmo de horários, por ex. Saiu para trabalhar as 08:00 e só voltará as 18:00

Falta de organização

Muitas vezes a organização é fundamental para conseguir ter um rendimento melhor. Afinal, se a falta de prioridade pode atrapalhar a execução de tarefas, conseguir reunir informações úteis em menos tempo ajuda a dar um “respiro” na hora do trabalho. Isso inclui não só ter uma mesa arrumada, mas também saber como dispor de forma funcional arquivos no computador e documentos nas gavetas.

“O ‘preguiçoso inteligente’ é aquele que deixa tudo organizado, pois a médio e longo prazo ele terá menos trabalho”.

Porém, muita gente se organiza na própria bagunça, ou seja, por mais que parece estar com tudo na desordem, talvez a disposição dos objetos tenha uma lógica para a pessoa.

Estatisticas sobre mulheres e homens e sua presença nas redes sociais

Estatisticas sobre mulheres e homens e sua presença nas redes sociais

O cenário da mídia social de hoje é dominado por mulheres.Não só as mulheres usam a mídia social com mais frequência, mas também são mais engajadas do que os homens em sites de mídia social. As mulheres são mais propensas a comentar sobre conteúdo de mídia social, mostrar apoio para as marcas on-line e acessar as ofertas especiais de marcas online. Estas são tendências muito interessantes, especialmente para os comerciantes da Internet que desenvolvem estratégias de marketing digital.

Mulheres e Homens
Clique para ver ampliado

As mulheres são atraídas para o Visual Web e Mobile (conteudo móvel, celulares e Ipads)
A mídia social moderna está impulsionada por recursos visuais. Mais mulheres estão ativas na rede social Instagram altamente visual, mais do que os homens, e ao mesmo pode ser dito para tanto Tumblr e Pinterest.

Pinterest é especialmente notável na medida em que 80% de sua base de usuários são as mulheres, e o site leva 20% das referências de mídia social para sites de comércio eletrônico.

A importancia do site RESPONSIVE (funciona para celulares e tablets).
As pessoas usam seus dispositivos móveis 65% do tempo nas redes sociais, de acordo com o Mashable. Mulheres lideram essa tendência no uso de mídia social móvel em que eles são mais propensos a usar um smartphone ou um tablet PC para a atividade de mídia social. Por esta razão, Web designers e gerentes de mídia social deve garantir que o conteúdo que eles criam para a mídia social foi otimizado para PCs e dispositivos móveis.
Os homens são ainda Dominante no LinkedIn e Google+
Existem ainda algumas redes sociais onde os homens estão em maioria. Por exemplo, 24% dos homens on-line usar o LinkedIn em comparação com 19% das mulheres. Os homens também compõem 63% dos usuários ativos no site. No Google+, também, a maioria (64%) dos usuários são do sexo masculino. Curiosamente ambos LinkedIn e Google+ são as redes sociais que são menos sobre a partilha (“dar”) e mais sobre a rede e descobrir (“receber”). Isto lança luz sobre o que motiva os homens contra as mulheres a usar a mídia social, apesar de inquéritos aos utilizadores nesta área poderia fornecer informações mais confiáveis.
Assim, quando se trata de mídia social, realmente parece ser um mundo de mulher.
Homens que trabalham como profissionais de mídia social precisam pensar com seu lado feminino, a fim de obter os resultados que eles estão procurando.

Fatos e Estatísticas compartilháveis

  • 58% das mulheres consomem notícias via mídias sociais em comparação com 42% dos homens
  • • 32% das mulheres usam tablet PCs para as mídias sociais versus 20% dos homens
  • • 76% das mulheres o uso on-line Facebook contra 66% dos homens
  • • Twitter é a rede de gênero neutro, com 18% das mulheres  e 17% dos homens
  • • 30% das mulheres acessam as mídias sociais várias vezes por dia em comparação com 26% dos homens

 

Você sabe utilizar sua ferramenta de Email Maketing ?

Você sabe utilizar sua ferramenta de Email Maketing ?

Ferramentas de e-mail marketing são amplamente utilizadas graças a características como baixo custo, alta velocidade de execução e facilidade e rapidez com que os resultados são mensurados. Porém, para tirar o máximo desta tecnologia é preciso saber como utilizá-la de forma eficiente, aproveitar todos os recursos que ela oferece e evitar  comprometer os resultados esperados.
A seguir passamos algumas dicas, utilizados pelos profissionais especializados em email marketing para aumentar a leitura de suas mensagens

  1. Criação do assunto da sua mensagem
    Um bom texto para o assunto (subject) do e-mail deve ser capaz de motivar o usuário a abrir a sua mensagem. Procure ser objetivo, evite “promoções imperdiveis” ou “produtos gratuitos”, termos rejeitados por alguns sistemas de bloqueio de spam.
    Utilize uma ferramenta de envio que permita a personalização, como por ex. o assunto com o nome do contato.
    Evite o excesso de letras maiúsculas. Elas dão a impressão de que você está gritando com o leitor, além de aumentar o índice de bloqueios pelos sistemas anti-spam.
    Jamais crie artifícios como o uso do prefixo “Re:” no assunto do seu e-mail, para dar a falsa impressão de que sua mensagem é uma resposta a alguma outra enviada pelo seu contato. Tão logo ele perceba o truque, jamais abrirá uma nova mensagem sua.
  2. Conteúdo profissional
    Crie um conteúdo objetivo que sirva apenas para atrair o interesse do seu público. Evite textos muito longos e cansativos. Se for necessário que seu leitor veja uma quantidade maior de informações, insira links na mensagem para que ele clique caso queira se aprofundar no assunto, lendo seu conteudo por exemplo em seu site. Com isto, você aumentará o índice de leitura da sua mensagem e ainda poderá identificar o interesse do seu público, com o monitoramento dos cliques. Com este recurso você poderá mensurar exatamente o interesse de seus usuários.
    Ainda que seus contatos tenham se cadastrado no seu site ou façam parte do seu cadastro de clientes, é possível que alguns não se lembrem disso. Principalmente se suas ações de marketing por e-mail não são muito frequentes. Por esta razão é recomendado que você insira na mensagem um texto explicativo sobre o motivo pelo qual ele seu contato está recebendo a mensagem. Por exemplo: “Você está recebendo esta mensagem por ter se cadastrado no site…”
  3. Evite o uso excessivo de imagens
    Evite ao máximo mensagens que contenham apenas um arquivo de imagem, com o texto dentro da imagem, isto reduz consideravelmente a taxa de abertura, porque a maioria são barradas como SPAM diretamente nos servidores, antes de chegar aos usuários. Lembre-se de que o e-mail foi criado para a troca de textos. As imagens são recursos adicionais que melhoram a qualidade visual da mensagem, mas não devem ser usadas para substituir integralmente o seu conteúdo.
    Caso seja necessário utilizar imagens na sua mensagem, faça-o com moderação, mesclando com o texto puro ou HTML (sim as melhores mensagens são feitas em HTML e você precisa saber isto). Excesso de imagens causa lentidão na abertura do e-mail e aumenta a probabilidade de bloqueio por sistemas anti-spam.
    As imagens da sua mensagem serão apresentadas somente na tela, portanto não precisam ter a mesma resolução daquelas criadas para impressão. Evite o uso desnecessário de imagens muito grandes.
    É recomendado ainda que as mensagens que contenha imagens não ultrapasse 500 pixels (pontos) de largura. Isto evita uma barra de rolagem horizontal na tela, durante a leitura da mensagem e reduz o índice de bloqueios por sistemas anti-spam.
    O uso de links no texto, com cor diferenciada (normalmente azul, sublinhado) é estatisticamente a forma que mais atrai cliques. Evite que seus contatos tenham que “adivinhar” onde pode ser clicado.
  4. Personalizando suas campanhas
    Boas ferramenta de e-mail marketing permitem que você personalize o conteúdo da mensagem com dados específicos de cada contato. O uso mais comum da personalização é a inclusão de uma saudação com o nome do destinatário, mas o ideal é que seja possível inserir qualquer outra informação cadastral, criar novos campos, inserir blocos variáveis de texto e até mesmo substituir textos e imagens conforme o sexo de cada destinatário.
  5. Escolha o melhor horário para envio
    Com base nos dados de mais de 10 mil campanhas e 1 milhão de e-mails enviados pela nossa empresa, o melhor horário para envio de campanhas concentra-se entre terça-feira após as 13h até a manhã de quinta-feira.
    É claro que há diversos outros fatores envolvidos, mas é importante considerar que, pela manhã, é mais comum as caixas postais estarem repletas de mensagens, enviadas desde o último acesso no dia anterior. Além disso, muitos spammers fazem seus disparos durante a madrugada, quando Internet está menos congestionada.
    Desta forma, é possível que sua mensagem acabe sendo removida acidentalmente junto com todo o “lixo eletrônico” da noite anterior – ou, no mínimo, a atenção do usuário será dividida com vários outros remetentes.

Resumo

Para aproveitar as vantagens que o e-mail marketing oferece, é importante que você tenha uma boa ferramenta de envio, capaz de oferecer os recursos necessários para que você crie campanhas eficientes além de ter o cuidado com a programação HTML e emprenho para criar mensagens que favoreçam um melhor aproveitamento.

Se você tem alguma dúvida sobre a criação e o gerenciamento de suas campanhas de e-mail marketing, sinta-se a vontade para me enviar um e-mail.
Sucesso!

Qual é o seu índice de relevância digital ?

Qual é o seu índice de relevância digital ?

Com relação ao marketing na internet, temos muitos facilitadores (ferramentas) para podermos mensurar muitos pontos de interesse e relevância e assim realinharmos as decisões estratégicas.
Ferramentas (pagas e gratuitas) para auxiliar o profissional de marketing a coletar, filtrar e compreender o monumental universo de dados de comportamento e uso dos internautas nos sites, redes sociais, blogs etc.
Uma das principais é o Klout, usado como a medida da influência online de determinado ator (uma pessoa, marca, produto, empresa). O Klout utiliza 35 variáveis, aplicadas aos perfis no Twitter, LinkedIn e Facebook, pra mensurar a influência – Alcance Real, Probabilidade de Amplificação e Rede de Relacionamento.

  • Alcance Real – é o tamanho de sua audiência, com base em seus seguidores/amigos que de fato ouvem e reagem às suas mensagens
  • Probabilidade de Amplificação – é o nível potencial de suas mensagens gerarem ações (replies, RTs, curtir e comentários)
  • Rede de Relacionamento – mostra o quão influente sua audiência é.

Com o Klout, você consegue saber o grau de influência do ator.
Por exemplo, se sua marca receber um comentário negativo no Twitter ou Facebook, você conseguirá medir a influência e o potencial impacto que o ofensor terá com aquele feedback. Isso te ajudará a entender quem são os principais ofensores e advogados, avaliar quando e como reagir a mensagens diversas, e definir estratégias de relacionamento com os principais influenciadores-chave.
Como avaliar se a pontuação do Klout é alta ou não?
Naturalmente, o Klout é relativo para cada universo pesquisado. Ou seja, se no seu segmento de atuação é média de Klout é 30, alguém que tem o score 33 é relevante.
De maneira geral, no entanto, podemos considerar o seguinte:

  • Até 40 tende a ser irrelevante – provavelmente você poderá ignorar a interação deste usuário
  • Entre 40 e 50 a coisa começa a ficar mais interessante. Vale ler com mais atenção os últimos posts deste ator nas redes sociais e ficar observando qual as próximas reações que ele terá
  • Entre 50 e 60 recomendo passar a levar a sério o feedback do usuário. Um elogio ou uma crítica podem ter repercussões relevantes
  • Entre 60 e 75 certamente é um influenciador em um ou mais segmentos. Ouça com atenção, reflita sobre qual o melhor caminho para reagir e trate do caso com carinho
  • Acima de 75… bem, partindo do princípio que raríssimos influenciadores brasileiros terão score superior a 85, aglutinei todos estes mega-influenciadores-ultra-relevantes na categoria 75+. Se um ator social com esse grau de Klout falar bem de você, te seguir ou te recomendar, parabéns, pode se preparar pra um ótimo e bem sucedido impacto. Agora, companheiro, se o usuário estiver te metendo o malho… pare, pense, pesquise com mais calma o problema e monte uma ação séria, sensata e de valor para tratar do assunto. Eventualmente, não descarte acionar o red alert e começar uma reunião com seu comitê de e-crises.

Screen Shot 2014-01-10 at 12.26.10

Como elevar meu nível no Klout?
Com base nas definições de cada uma das 35 variáveis do Klout, para elevar seus pontos e grau de influência, você precisa:

  • Ser seguido por perfis influentes
  • Ter seus posts/comentários > RT, curtidos, comentados
  • Ter cliques nos links que você posta
Confira 10 dicas para você usar em seu Instagram

Confira 10 dicas para você usar em seu Instagram

1) A primeira coisa antes de iniciar as dicas é entender que cada rede social tem sua função e suas pessoas. Não siga todo mundo que você já segue no Twitter e no Facebook. Senão vai virar mais do mesmo. Procure seguir quem publica fotos que vão ao encontro de seus interesses e gostos.
2) Nada de postar de 5 em 5 minutos.
Na internet isto se chama floodar a timeline, ou seja, inundar de conteúdo. Use com moderação, tá?
3) Quer postar uma foto antiga? Que tal avisar e contar um pouco sobre aquele momento? Quem está deslizando pela timeline acha que tudo está acontecendo em tempo real.
4) O Instagram não é uma rede social de fome! Postar aquela foto do bolo lindo de aniversário, aquele prato exótico que você está comendo em sua viagem internacional até vai. Mas tem gente que não tem bom senso e publica tudo o que come. Do pão murcho ao miojo. Do arroz com ovo ao prato feito. Me ajuda, né Brasil? Comida no Instagram só se fugir do tradicional ou se tiver linda de viver! Se você não é um cozinheiro e aprontou na cozinha, relaxa, compartilha no Instagram que vai ser bacana demais ver o seu esforço.
5) Previsão do tempo é coisa de Jornal ou de aplicativo que já vem instalado no smartphone, ou seja, todo mundo que tem smarpthone também tem. Então deixe o seu lado Rosana Jatobá de lado. No início foi legal, mas já passou. As coisas na internet são bem instantâneas e cansam rápido. Foto com previsão de tempo já era!
6) Hashtag no Instagram? Sim, é possível buscar assuntos no Instagram por hashtag, mas pega leve. Umas 8 hashtags são suficientes. Tem gente que põe 20…40. Pra quê? Fica meia hora digitando aquele monte de hashtags.
7) Você pode adorar seguir a pessoa x, e curtir 90% das fotos dela. Mas isto não quer dizer que a pessoa seja obrigada a lhe retribuir e seguir você também. Se as relações podem ser de mão única, respeite. É brega demais pedir….fulano me segue? É a mesma coisa de pedir pra alguém gostar de você. Quem curte gosta e pronto.
8) Pelo amor de Deus não salve foto da internet ou de outro Instagram e poste na rede como se fosse sua. É o fim da internet! Seja original e compartilhe com o mundo o seu olhar. Se copiou, dê crédito ao autor.
9) A câmera frontal do smartphone é uma ideia legal demais. Dá até pra ver se o cabelo está bom, se a gravata está no lugar, porém, não ache que o Instagram é o seu espelho social. Tem gente que tira foto com biquinho, mandando beijinho, mostrando a bochechinha rosada, a espinha interna. Use a câmera frontal com bom senso, ainda mais se for postar a foto no Instagram.
10) E aquelas regras de não postar foto caído bêbado, com a mesa cheia de dinheiro porque acabou de receber aquela indenização, e com poses inadequadas para menores de 18 anos continuam. As fotos estão na internet e as coisas na internet não são escritas a lápis. Por mais que você delete, já está salva em algum lugar. Tome cuidado! Depois o seu nome poderá ser jogado no Google e sua reputação  ser questionada.
http://www.guiapublicidade.com.br

Paginas no Facebook – Dicas para melhorar os resultados

Paginas no Facebook – Dicas para melhorar os resultados

Depois de trabalhar com páginas no Facebook, ler sobre o assunto e receber e-mails com dúvidas, é possível descobrir alguns erros comuns que impedem que empresas tenham um bom resultado.

Para melhorar o resultado de marketing na sua página no Facebook:

1. Achar que as pessoas vão até a sua página, em vez de ver seus posts nos seus Feeds de Notícias;
A maioria dos usuários do Facebook, se vai até uma página, só vai lá uma vez.
Algumas páginas com nível de interação muito alto pode trazer fãs com posts e anúncios, mas geralmente os fãs vêem seus posts através dos seus próprios Feeds de Notícias. (ou Timeline)
Se você vai traçar uma estratégia de marketing no Facebook, a primeira coisa que você deve fazer é entender como os usuários usam o Facebook.
Como os usuários se comportam:
atividades-facebook•    Quando você faz login no Facebook, você vê o que está no seu Feed de Notícias e isso é tudo a que o Facebook se resume, para  a maioria das pessoas;
•    Você pode mudar a configuração do seu feed para mostrar mais atualizações (ou as principais, ou de um grupo específico, mas cerca de 10 a 20% dos usuários fazem isso);
•    Se você tem uma página no Facebook, saiba que todos os seus fãs não veem todos os seus posts. Só fãs que já curtiram ou comentaram algum post da sua página vão ver mais os seus posts;
•    Se você fez um trabalho ruim buscando interação com fãs, você pode precisar reabilitar sua base de fãs pagando por anúncios de histórico patrocinado.
 
Outro bom motivo para você ter um profissional que trabalhe uma estratégia com grupos no Facebook, porque toda vez que um membro do grupo posta ou comenta, todo mundo recebe uma notificação.
2. Superestimar aplicativos, guias personalizadas, páginas de boas-vindas, etc te tragam milhares de fãs;
Guias personalizadas se tornaram populares e estão cada vez mais presentes em diversas páginas no Facebook. Algumas pessoas acham que essas guias possuem algum poder mágico, mas elas não ajudam muitos negócios porque elas funcionam apenas para novos fãs, então mais uma vez isto depende muito a estratégia utilizada.
Algumas pessoas também pensam que criar um aplicativo no Facebook é um passo de mágica que vai gerar buzz e engajamento. Enquanto isso pode ser verdade para grandes empresas que podem ter cobertura de mídia por implantar um aplicativo inteligente, para a maioria das empresas esse grande esforço não gera o resultado esperado.
Pense bem, se 100% dos usuários já interagem com posts, páginas e grupos, você não teria mais chances de aumentar seu nível de engajamento se usar essas ferramentas disponíveis, em vez de usar um aplicativo que os usuários tenham que abrir mão de parte da sua privacidade para usar?
3. Falta de investimento em anúncios para adquirir fãs;
Faço tudo para fãs no Facebook (exceto anúncios) – Este é um dos maiores erros dos empresários
A maneira mais barata de conseguir fãs que sejam o seu alvo (fãs que costumam ser bons consumidores), é com anúncios no Facebook.
O poder, profundidade e precisão da plataforma de anúncios no Facebook é incomparável e histórica. Você consegue fãs tanto por 10 centavos, como por R$1,50, depende do seu nicho e parâmetros. Você não consegue assinantes de newsletter por esse preço em lugar nenhum.
Tantas empresas fazem caminhos ridiculamente grandes para evitar gastar dinheiro com anúncios, ou simplesmente não têm gastos com anúncios no seu orçamento. Essas empresas usam um tempo em táticas indiretas que vão gerar menos e fãs não-qualificados. Elas esquecem o custo que o tempo de um empregado requer para fazer isso. E seus fãs não produzem o retorno ao investimento e ainda assim eles se perguntam por que.
Bom, porque você foi economizar da maneira errada.
4. Fazer posts falando só sobre si mesmo, não postar conteúdo que curtam e comentem;
Você vê isso em diversos blogs corporativos: posts falando sobre eles e somente eles. Comentários de funcionários puxa-sacos que querem aparecer bem para a empresa.
Você vê isso em páginas no Facebook também: eu, eu e mais posts sobre mim, com poucos comentários, principalmente se você comparar o número da base de fãs.
Sua base de fãs reais ativa é de cerca de 100 vezes o número de pessoas que curtem e comentam em seus posts.
 
5. Não otimizar estratégias para aumentar número de impressões e feedback (retorno);atividades-facebook2
Aqui o assunto passa a ficar um pouco mais técnico, mas só assim, com seriedade é que vc terá bons resultados. Caso contrario você será apenas mais um que enche a boca pra dizer que tem pagina no facebook e no fundo fica se perguntando porque não traz resultado nenhum
Se você não tem uma métrica para cada passo do seu marketing, você simplesmente não consegue otimizar suas táticas para esse estado. Seus objetivos para a página devem incluir:
•    Visibilidade para o maior número de fãs possível, calculado dividindo o número de impressões de posts pelo seu número total de fãs;
•    Capacidade de resposta às suas mensagens, calculada pela taxa de feedback, que é o número total de pessoas que curtem ou comentam seus posts dividido pelo número de impressões
Se você não está tendo pelo menos 1% na taxa de feedback, você provavelmente está esquecendo algo na conexão com a sua audiência. Pense sobre quais paixões e interesses sua base de fãs tem em comum, e se apegue a isso, use isso na sua comunicação. Se você usa anúncios no Facebook para crescer sua base de fãs, você deve saber exatamente quais interesses compõem a maior parte dos seus fãs e são mais apaixonantes.
Algumas advertências: eu ainda não vi páginas com mais de 100.000 fãs terem 1% de taxa de feedback, mas eu também não vejo páginas desse tamanho usando boas táticas em conteúdos de posts. E também, para páginas de qualquer tamanho, quando você posta atualizações de sites ou descontos específicos para alguma promoção, os cliques para o seu site não são contados nessa taxa de feedback.
Nesse caso, uma taxa de feedback mais baixa é aceitável, porque na verdade você esta levando visitas do facebook para seu site.
6. Vender de maneira forçada o seu produto, sem antes despertar desejo nos fãs.
Esse erro é bem parecido com o “eu, eu e eu”.Pense em evento típico como uma feira. Existe uma razão para que os vendedores tenham uma área reservada. A abordagem de vendas nem sempre combina com o clima de conversação do resto do evento. E de maneira similar, uma página do Facebook trata de um número de fãs que tipicamente são fãs de outra coisa além do que você está oferecendo. O que você oferece tem relação com o que eles são fãs. Você tem que continuar a aumentar a chama pelo desejo sobre essa paixão.
A regra é engajar, conversar e estimular quatro vezes mais do que você vende seu produto. Mire em 80% de interação e 20% de venda do seu produto.
Por que a página da cerveja Corona mostra relaxamento e praia em vez de só mostrar pessoas bebendo cerveja? Ao alcançar alem de características e benefícios de vender o sonho implícito pelo benefício oferecido, as empresas focam na relação além do óbvio e acertam em cheio.
Por outro lado, empresas que focam em si mesmas e em vender de maneira imediata, acabam desapontando. Por não dar valor ao relacionamento com o seu fã, a empresa pode acabar sendo rejeitada.
Você vai pensar que agora todo mundo já deve entender as lições da web 2.0: empurre e puxe, conversação, etc. Mas não.
Muitos marketeiros nunca aprenderam a se importar com o que o seu público se importa. Você não consegue se comunicar de forma efetiva até conhecer sua platéia. Você não consegue respostas se você não faz perguntas.
Você não consegue entusiasmo se você não o estimula.

Erros comuns ao criar uma pagina no facebook

Erros comuns ao criar uma pagina no facebook

A seguir vou listar os erros mais comuns quando se criam as famosas “Paginas no Facebook”
Fazer uma pagina é muito fácil, mas tome os seguintes cuidados
1. Não Preenchendo a página completamente
Certifique-se que você está usando o Facebook em plena capacidade e preencha TODOS os campos . As empresas devem ter horário e dias de funcionamento, endereço, fotos e muito mais em nas páginas de suas empresas ou negócios, assim os usuários podem obter essas informações rapidamente.
2. Usando uma foto da capa Inadequada
Fotos de péssima qualidade, com diagramação errada, com textos pela metade ou encoberto pelo Ícone da sua pagina, enfim, muitos detalhes para este ponto tão importante. Em sua foto da capa, usar algo que ostenta o seu produto e capta a essência de sua marca – um close de comida é ótimo para restaurantes, uma foto de um desfile é perfeito para marcas de moda e uma empresa de fraldas poderia ter um bonito bebê.
Não se esqueça de mudar a sua foto de vez em quando – você pode atualizar sua imagem para promover um produto novo ou diferente, um evento futuro ou um novo local. Mais da metade recentemente só havia enviado uma foto da capa, e outros 21% só tinha enviado duas fotos de rosto. Afinal, a foto da capa é um outdoor na sua página no Facebook
A foto da capa é a primeira coisa vista pelos consumidores. Portanto, ela deve respeitar alguns itens:
•    Preço ou valor das informações (incluindo descontos, como “40% off”)
•    Uma chamada à ação para “gostar”, partes, comentário, download, “Get it now” ou “contar a seus amigos”
•    Informações de contato, e-mail , site/blog de discussão
3. Quebrando Diretrizes Concurso
Concursos são os que mais atraem fãs, alavanca a promoção, enfim, um bom prêmio e uma boa estratégia, faz você ganhar o mundo inteiro com divulgação de “boca a boca”. Mas são de grande complexidade, com leis estaduais e federais, então, aqui estão algumas coisas que você precisa saber:
•    Concursos pedindo votos observações ou através de comentários, “gostar” ou outras funções de interface do usuário do Facebook está proibido
•    Você (como uma marca) é responsáveis pela operação legal da promoção, incluindo regras oficiais, prazos e requisitos de elegibilidade
•    Concursos ou brindes deve ser administrado dentro de Apps no Facebook.com – em uma página.
•    Sua página deve reconhecer que a promoção não é patrocinado, endossado, administrado ou associados com Facebook
•    Você não pode notificar os vencedores do concurso através do Facebook (parede post, mensagem, chat, etc)
•    Existem terceiros que ajudam a realizar as  promoções legalmente. Exemplos: Wildfire , Offerpop, etc. .
4. Avalanche de posts – Overposting
Menos é mais .
Facebook sugere começar com um ou dois posts por semana, para ver o que funciona. Muitas marcas postar uma vez por dia, e muitos acham que a postagem mais de uma vez por dia pode realmente ter um efeito adverso.
Dados indicam que os usuários, em média “gostam” de quatro a seis páginas novas a cada mês. É melhor postar um artigo excelente por semana em vez de dois razoáveis.
Mesmo postando só alguns dias por semana, você manterá a sua página ativa com interações diárias de seus usuários.
Respondendo a comentários e marcando as pessoas que você está respondendo –  é uma forma excelente e fácil de levar as pessoas a “voltar” para a sua página para envolver mais.
Pare de colocar uma foto e sair marcando todo mundo, só pra chamar a atenção do seu publico. É horrível ficar recebendo 50 avisos que fulanos e beltranos que não conhecemos, postaram algo em uma foto que você foi marcado.
5.  Respeitando os Curtir

Absurdo é ficar cobrando as pessoas, principalmente amigos e parentes que não curtem sua pagina, isto jamais. Olhe para você e se pergunte, porque será que eles não se interessaram pelo meu conteúdo.
Se eles “gostam”, comentar e compartilhar vai acontecer naturalmente, então eles se tornaram defensores da marca e estão divulgando a sua mensagem para os amigos deles.
Claro, CURTIR é importante – quanto mais curtir você tem, mais a sua mensagem está chegando as pessoas. Mas curtir é apenas um passo. O segundo passo é confirmar que você está alcançando seu publico e mantê-los.
É importante notar que as ações tem melhor resultado em determinados dias – Buddy Mídia pesquisa encontrou que as taxas de engajamento para mensagens do Facebook são 18% maior na quinta-feira e sexta-feira.
Então, se você é estratégico, você pode obter mais envolvimento com menos posts.
As marcas que não analisam seus próprios dados, ex. quando os seus fãs estão engajados, não vai ter o alcance desejado, diz Lazerow. No ano passado, Buddy Media lançou um estudo mais detalhado de estatísticas específicas para marketing online, o que indica que dias e horas do dia são melhores para certos tipos de conteúdo, o que também pode ser útil para o planejamento de seu calendário de ações.
6. Avalanche de Texto – Too Much

Facebook
a pesquisa mostrou que as mensagens entre 100 e 250 caracteres – uma ou duas linhas de texto – tem 60% a mais comentários e curtidas. Outra tendência semelhante, que as mensagens com 80 caracteres ou menos de comprimento têm taxas de 27% superiores.
O que isto nos mostra?
Conteúdo como no Twitter, mantê-lo curto,objetivo e doce. Claro, seu post deve ser diferente do que o seu conteúdo no Twitter, ou então os seus fãs não têm uma razão para segui-lo em ambas as plataformas.
7. O chatão ou Off-Brand – 
Isso pode vir como uma surpresa (bem, espero que não), mas as coisas que você postar no Facebook deve ser relevante para a sua marca. E APENAS ISTO.
Se você possui uma empresa que faz capas, não faz sentido para você postar sobre um projeto Kickstarter só porque você acha que é legal. Só porque pessoas curtiram sua pagina não significa que todos eles querem fica lendo posts de auto-ajuda, religiosos, políticos ou …os piores de todos, aqueles com gente despedaçada ou pedindo para você compartilhar se não o bebe morre.
Por caridade JAMAIS faça isto.
O correto é dar-lhes uma mistura de conteúdo relacionado ao produto.
8. Ignorando os dados – 
 Insights
Facebook oferece uma série de informações úteis – seria tolice não aproveitar dos dados.
Os amigos de Fãs – o número é 81 vezes maior do que a contagem de fã. Isto significa que há um público enorme potencial que pode ser aproveitado (porque a atividade de seus fãs vai aparecer para os amigos nos feeds) e aumentando esse conteúdo com outras ferramentas de anúncios do Facebook, como mensagens promovidas.
Os consumidores são 51% mais propensos a comprar algo se os seus amigos comentaram ou curtiram.
9. Cuidado com a Imagem que reflete você
A Timeline do Facebook é baseada em imagem, por isto a importância no cuidado com estas imagens.
A mistura certa de enquetes, perguntas, fotos e vídeos vai manter as pessoas envolvidas e engajadas com a sua marca. Os seres humanos anseiam, diversidade e diferentes tipos de mensagens – por isso um conhecimento levará a um engajamento maior. 
Uma descoberta interessante – vídeos compartilhados a partir de sites de terceiros ( YouTube , Vimeo ) geram menos atividade orgânica de vídeos hospedados no Facebook. Mas vídeos no youtube por exemplo, acabam atraindo visitas orgânicas, de outros grupos e públicos, através das buscas realizadas
Independentemente de qual o tipo de mensagem que você está compartilhando, certifique-se a qualidade reflete a personalidade da sua marca.
10. Anúncios do Facebook
Nem todas as empresas têm o orçamento para empregar os Anúncios do Facebook em seu arsenal de marketing. Mas as marcas que fazem se beneficiam, com um retorno 49x (rastreados via a URL única) depois de promover seus anúncios.
Conclusão: 
Facebook marketing é crucial para construir uma base de fãs e propagação do seu negócio. Mas alguns minutos por dia e um plano estratégico pode ter um enorme impacto sobre a presença de sua marca no Facebook.
Divã na pagina da empresa
Por caridade, nada de religião, imagens de santos, ou mensagens de auto-ajuda com imagens bonitas. Não confuda sua pagina pessoa com a da sua empresa. Por isto um chama-se perfil e outro pagina, entendeu a diferença ?